quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Avaí "joga com 10" e vence Juventude

Foto: site globoesportes.com

Num jogo sem muito brilho no primeiro tempo... mas Marquinhos (vocês conhecem?) entrou no segundo tempo e no primeiro toque na bola fez o gol que abriu o placar a nosso favor (com assistência do Rômulo). E no segundo toque de bola do M1T0 (vocês sabem que é?) ele serviu com açúcar e com afeto o sacrificado, o cara que vai e volta pra marcar, o sempre com folego Rômulo, que colocou no cantinho e balançou a rede marcando o segundo gol do Avaí.
Era isso, foi isso e que seja muito isso!
Não foi uma apresentação de encher os olhos, o Juventude é um time sem muito recurso técnico, muito para se trabalhar e rever nesse esquema, escalação e principalmente na disposição dos atletas dentro campo.
Uma boa partida do Guga (melhorou muito na marcação), Maurício, Getúlio, Rômulo, Luanzinho e do jovem Marquinhos Santos.
Valeu a vitória e o um milhão e quatrocentos mil reais na conta.
Que venha o tricolor das laranjeiras!

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Apequenaram o Avaí e chamam isso de 'reativo'

Continua difícil ver o nosso Avaí jogar.
Ano passado na série A a desculpa foi que no brasileirão os adversários tinham elencos mais caros e portanto, melhores. Mas no estadual nada mudou.
O Avaí entra em campo apenas para destruir e esperar uma chance, ser dada pelo adversário, para marcar. Se Claudinei joga por um contra ataque, não soube ainda fazer seu time se posicionar em campo para contra atacar. 
Esquema Claudinei continua o mesmo: joga pra não perder e perde muito. Ganhou do Brusque, mas isso não diz nada pra quem entende um pouco de futebol.
Elenco para disputar o estadual nós temo, mas o técnico tem um esquema só, time joga tão enterrado que seus atacantes já entram mortos. Vão todos ser queimados. Esquema enterra e crema.
Horrível o nosso futebol. Há quem defenda esse esquema, mas eu não gostou de ver o Avaí não jogar bola. Tem sido assim com Claudinei. Nada de novo.  A Chapecoense jogou pro gasto, jogou buscando um gol na bola alçada na área e tanto tentou que fez seu gol da vitória numa cabeçada de seu zagueiro em bola alçada na área de bola parada.
Esse papo de 'time reativo'(termo que se inventa para um futebol que desconheço) como esquema pra jogar o estadual... tão de brincadeira! Apequenaram o Avaí!
Ainda tem muitas partidas pela frente, dá pra ir buscar a final. 
Te agiganta, Avaí!
(tem gente que fala bem, mas no blá-blá-blá não se vence jogos)

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Mudanças e vitória em Brusque



Claudinei fez mudanças, abriu mão de algumas convicções na titularidade e venceu o Brusque.
"Hoje fui feliz na escalação." Palavras do Claudinei em entrevista após a partida.
Com seis jogadores da base, o Avaí venceu por 3 x 1:
Lovat e Guga, fizeram as laterais;
Luazinho e Moritz na meia; 
Rômulo e Getúlio no ataque.
Mudanças necessárias para um time que precisa acreditar no  seu tamanho no Catarinense.
Mudanças que provam o quanto o Avaí pode e deve apostar na sua base. Esse jogo era pra eles, principalmente os mais jovens, e eles não decepcionaram.
Cametá estava devendo: .Guga se souber trabalhar com seriedade, mas com calma e confiança vai crescer como jogador. Hoje fez um golaço. Seu primeiro como profissional.
João Paulo foi poupado: Lovat enfim, teve uma chance.
Getúlio: atacante, deixou o seu gol na vitória de hoje. Mais um garoto que pode nos ajudar.
Moritz: experiente e que com o decorrer dos jogos vai estar melhor fisicamente e tecnicamente. Tem futebol.
Rômulo: jogou na sua posição e fez uma bela jogada para o gol do Getúlio.
Luanzinho: Conhece do riscado. Pena ter tomado o terceiro amarelo e desfalcar o Avaí no jogo contra a Chapecoense.
Judson:  fez o primeiro do jogo e foi um pintura. Foi também seu primeiro gol com a camisa do Leão. Não é da base, mas tem a raça Avaiana.
Brusque 1 x 3 Avaí. Douglas Silva descontou para o Brusque.
Muito para ser trabalhado na sequência do Campeonato. Hoje jogamos com o time certo pelo adversário enfrentado.

A próxima partida é contra a Chapecoense. Outro nível de adversário. Claudinei vai precisar também mudar sua escalação. Espero que acerte nas mudanças para um jogo importantíssimo para o Avaí no campeonato. 
Claudinei foi expulso e não fica no banco em Chapecó. 
Vencendo ou empatando em Chapecó o Avaí passa a brigar pelo campeonato.
A princípio a FCF determinou que esse jogo será com os portões fechados.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Nossos 'meninos' descomplicaram o complicado

Foto: Jamira Furlani


E os da casa, fora... resolveram!
Romulo que sempre é muito contestado, mas tem vaga nesse time, fez o primeiro gol Avaiano, e Luazinho fez dois golaços que deram a vitória ao Avaí diante do Ceilândia.
Moritz, cria nossa também, fez um bom jogo.
Os jogadores da base Avaiana sempre terão meu apoio, respeito e respaldo.  Eu sou assim!
Valorizo o que é nosso, os que trabalham por nós, os que vestem com orgulho a nossa camisa.
Marquinhos é o nosso símbolo maior do amor de um jogador por um Clube. Que muitos sigam os seus passos e o seu exemplo é o que desejo sempre para os nossos garotos com DNAzul.
Classificamos num jogo que poderia ter se complicado.
Classificamos porque em campo tivemos raça, vontade e muitos concebidos Avaianos.
Muito para se acertar, muito pra se trabalhar, muito pra se acreditar e ter esperança nos que querem jogar pelo Avaí. 
Ceilândia 2 x 3 Avaí

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Vitória importante, mas pouco futebol

3 pontos importantes. Jogo com muitas dificuldades para o nosso time. Em uma bela cobrança de falta, João Paulo nos deu a vitória. Depois o Avaí se fechou muito, mesmo quando estava com um homem a mais, e foi a vez do nosso goleiro trabalhar. E trabalhou bem.  Guga fez sua estreia na lateral. Um jovem promissor. Romulo ficou fora do jogo. Nesse elenco ele tem vaga. Agora é Copa do Brasil na quarta. Vamos torcer e esperar que possamos mostrar mais futebol do que esse apresentado em Criciúma. Claudinei pode até preferir esperar fechadinho pra contra atacar, mas precisa fazer seu time jogar bola no seu esquema. Acredito que podemos mostrar mais futebol com esse elenco. Um centro avante de origem nos faria muito bem.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Na noite de hoje: Um viva pra Kairós!!



Ainda bem que liberaram a cerveja. Viva a Kairós!
Poderíamos jogar até amanhã que não marcaríamos um gol no jogo de hoje.
Mas aos menos tempo em que o futebol nos apronta (sempre onde menos se espera que ele apronte), ele nos mostra quem é quem.
A cervejaria manezinha Kairós é Elite.
Marquinhos é Avaiano, e Moritz também.
Alemão é um monstro.
No mais, nada deu certo.
O errado começou numa bola desviada e foi concluído pela falta que Judson nos faz.
Uma carga d'água no segundo tempo não lavou a alma dos Avaianos, mas molhou o dendo em riste de um jogador feito na nossa base.
Pouco futebol, pouco público!
Amigos que dividiram comigo essa noite na Ressacada aprovaram a qualidade do chopp Kairós.
No jogo vi dois bichos: galo e Ovelha.
Luan é cantor!
'Concórdias' comigo, torcedor Avaiano??

domingo, 28 de janeiro de 2018

Clássico: dois erros e muitos Leões no campo

Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC

O clássico de hoje mostrou pra Santa Catarina que é o maior jogo do estado e deixou claro pra quem ainda não sabia, que o Avaí é o time da raça. 
Mesmo com duas entregadas para o seu rival, o nosso time soube ir buscar no empate nas três vezes em que esteve atrás do placar por erros nossos.
André Moritz qualificou imensamente a nossa meia cancha. Muita qualidade no passe, viradas de jogo certeiras e a raça de quem é cria da casa. É mais um leão para fazer companhia ao nosso ídolo. Ídolo que hoje, ao lado do André, comandou o Avaí. E fez a difernça na partida ao cobrar um escanteio perfeito na cabeça do Alemão para o segundo gol e fez mais, foi o nosso capitão que aos 44 minutos colocou com raça e muita coragem a bola na marca da cal para fazer o terceiro gol do Avaí. E o balãozinho??? Esse galego faz côsa com a nossa camisa.
Martinuccio entrou muito tarde no jogo. 
- Um pouquinho de ousadia, Claudinei!!!

Jogamos mais bola, tivemos mais posse de bola, mas o futebol não perdoa os dois erros cometidos pelo bom zagueiro Betão. Tem crédito!
Alemão um monstro!
Getúlio entrou bem. Sofreu o pênalti cobrado pelo Mito.
Maurinho é trombador e marcou o seu.
Rafinha acho que ainda pode vir a render mais. 
Rômulo muita vontade, pouca inspiração.
Cametá bom jogador.
João Paulo não comprometeu e teve bons quando subiu para o ataque.
Maurício goleiro, muito inseguro. Precisa ter mais confiança caso contrário, precisa pegar o banco novamente.
Judson é um lutador. Carregador de piano.
Uma boa arbitragem, mas no segundo tempo deu pouco tempo de acréscimo.
Valeu pela raça, pela coragem, pela luta e pela estréia do excelente Moritz. Quando estiver fisicamente 100%...  

domingo, 21 de janeiro de 2018

Virada 'portunhol'

Foto: Frederico Tadeu/Avaí FC oficial

Queridos leitores, estamos de volta aqui no blog. Durante a parada estive postando na fanpage do DNAzul e no grupo Concebidos Avaianos

Catarinense começou, e nossa estréia foi com derrota em Lages para o Inter. Um péssimo jogo do Avaí.  O início da temporada, condicionamento físico em preparação e a falta de alguns titulares em campo não justificam a derrota.

Hoje estreamos na Ressacada com uma vitória de virada diante do Joinville sob a 'batuta' do maestro capitão, Marquinhos Santos.
Não foi um bom jogo de nenhum dos dois times. 
O JEC saiu na frente em falha da defesa Avaiana e na sequência, uma falha do jovem goleiro Vitor que entrou substituindo Maurício K após esse sofrer entrada violenta do atacante adversário. 
O JEC ainda teve um jogador expulso no primeiro tempo.
Com dificuldades no ataque, o Avaí teve uma chance nos primeiros minutos do jogo em lançamento primoroso de Marquinhos para Lourenço que chutou nas mãos do goleiro.

No segundo tempo o Avaí partiu pra cima do JEC  e na qualidade do Marquinhos, velocidade de Lourenço e Maurinho, na raça do Alemão e na cabeçada certeira de Martinuccio, o Avaí virou a partida.
Primeiro gol: falta cobrada por Marquinhos para cabeçada do Alemão.
Segundo gol: Marquinhos lançou o lateral João Paulo que foi a linha de fundo e num belo cruzamento, achou Martinuccio. O argentino cabeçou com precisão e virou o jogo.
O jogo não foi bom, mas a vitória foi ótima. 
Time do Joinville muito faltoso. 

Ainda há muito para melhorar nas quatro linhas e alguns jogadores que vão estrear devem dar mais qualidade ao time, assim como o preparo físico. 
O Avaí venceu seu primeiro jogo e com a sequência da competição, deve melhorar tanto na qualidade quanto no condicionamento de seus jogadores. 
Assim seja!

domingo, 3 de dezembro de 2017

'Se'... nossa história não se resume em duas letrinhas



Assim como no catarinense faltou ao Avaí um gol para ser campeão, hoje novamente não conseguimos nossa permanência por um bola nossa que beijasse a rede adversária.
Até o último segundo do jogo o Avaí, com todas as suas limitações já conhecidas desde o início do brasileiro,  teve em seus 'pés'  a chance de sair vitorioso. 
Não aconteceu novamente!
Duas tristezas que 2017 nos causou.

O 'se' não joga! Nada dessa queda e muito menos na nossa história pode ser resumida em duas letrinhas. Os fortes não se apegam a tão pouco. Nossa queda foi em campo, assim como todas glórias que engradecem a nossa história.
Não vou usar clichês nem não vou usar desculpas para explicar o que no campo não foi conquistado.
Porque será no campo que vamos continuar lutando para novas conquistas em 2018.
Muito se aprendeu, muito se perdeu, mas o Avaí não termina aqui.
Os fortes sabem disso!

domingo, 26 de novembro de 2017

O Avaí é um Clube 'fora da curva'

Foto: Jamira Furlani/AvaíFC

Quando sentei na frente do computador para escrever sobre o jogo de hoje, meu coração falou: 
- Quanta pretensão!!  Eu entendi o recado. 

É impossível buscar palavras que possam definir cada um que esteve em campo, cada um que esteve na arquibancada, cada um que trabalhou na Ressacada para que esse jogo pudesse acontecer e terminar com uma vitória maiúscula do nosso Avaí. 
A história Avaiana se escreveu, se escreve e se escreverá assim: com a alma desse domingo!
Domingo que se agrega a todos os outros dias, de todos os anos da nossa existência de pura mística que transforma nossos jogos em épicos.

Nada está decidido, mas uma coisa não se discute mais: O Avaí é um Clube 'fora da curva', é um cisne negro com aparência de Leão. É a raridade que quebra a regra. É a doce loucura de humanos que simplesmente acreditam. Uma crença!
Com começo, mas sem fim. Infinito Clube que se estrutura na fortaleza da fé que o futebol exige dos seus amantes. Pois saibam e aqui tenho uma certeza, que os amantes do futebol do Avaí são os melhores.
Temos mais uma batalha para o final da guerra desse ano. 
Profestas e pitonisas tem uma semana para buscar, e encontrar facilmente na nossa história, os feitos que ela descreve e que nos farão acreditar.
Eu, como torcedora, fico a repetir nosso mantra: "Esse Avaí faz côsa."