quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Prepara a 'cozinha' porque o jogo é na hora do almoço

Marquinhos retorna ao time. Foto: André Palma Ribeiro

Domingo, e dessa vez é no horário matutino, o nosso Avaí enfrenta o Internacional.
.O Avaí vai poder contar com o preferido da torcida, o ídolo e capitão Marquinhos Santos. O nosso camisa dez, que já superou muitas adversidades para estar em campo e defender com a qualidade do seu futebol e a raça de torcedor Avaiano, pode pela primeira vez atuar ao lado de Camacho e Léo Gamalho. Duas ótimas contratações do Avaí.

Outra boa notícia é a volta do zagueiro Emerson, sua história vestindo a nossa camisa já o transformou em ídolo respeitado e líder positivo.

Podemos ter também a volta do atacante, cria da casa, Anderson Lopes e do artilheiro André Lima. Com certeza jogadores que vão somar e muito no ataque Avaiano.

No mais Kleina tem que 'descascar o pepino' da lateral esquerda; quem será o goleiro, e precisa conseguir que seu time tenha mais cobertura e proteção a defesa quando é atacado.  

A 'cozinha' tem que estar preparada, o jogo é 11 horas, a turma vai estar faminta.
Que Marquinhos consiga jogar ao menos 60% do que sabe, que Emerson seja o nosso xerife artilheiro e Gamalho nos alimente, porque o jogo é na hora do almoço, com muitos gols.

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Fernando, tu já nasceste Campeão!


O Conselho Deliberativo em reunião realizada na noite de ontem, aprovou por unanimidade  a outorga da Medalha Saul Oliveira ao ex-presidente do clube, Dr. Fernando José Caldeira Bastos. Medalha que será entrega no dia 1 de setembro quando o Avaí comemora seus 92 anos.

Maior honraria do Clube ao honrado Avaiano Fernando.
Honra e Glória descrevem Fernando e o seu (o nosso) Avaí.
Fernando Bastos, que tenho o privilégio de conhecer, é um gentleman na acepção da palavra. Fernando não apenas presidiu o Clube que ama como é o compositor, juntamente com Luis Henrique Rosa, do belíssimo Hino do Avaí.
Fernando tem raízes profundas na história do Clube e o Clube se enraizou em Fernando.
Raízes que dão vida aos dois.
Fernando Avaí Bastos é da ilha formosa cheia de graça, é do time da raça.
- Fernando: tu já nasceste Campeão!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Camacho e Gamalho



Ontem elogiei a contratação do Camacho e do Léo Gamalho
A entrada do Camacho dá nova dinâmica a meia cancha Avaiana. Jogador que se movimenta bem, tem qualidade no passe e busca sempre um jogador no ataque. O cara do penúltimo passe.
Gamalho, com um treino apenas, entrou e fez dois gols de oportunismo e claro, boa colocação. Seu segundo gol contra o Santos mostrou que sabe o que fazer na frente do gol adversário.  
Sem poder contar com William e André Lima por lesão, Gamalho devolve a esperança da torcida Avaiana, que a muito esperava por um centro avante matador.
Kleina volta a ter um meia qualificado, estava sem desde a saída do Marquinhos; e Gamalho já mostrou em seu primeiro jogo, para o treinador, que tem condições de ser titular.
Dois acertos do Avaí.
Agora é preciso dedicação e foco para arrumar a defesa Avaiana. 
A defesa como um todo: os zagueiros, os volantes, os laterais e os goleiros. Está havendo muita dificuldade na 'cozinha' Avaiana. Estamos tomando gols em erros primários e muitas vezes, bizarros. 

Domingo vamos enfrentar o Inter, e dizer que o torcedor precisa ir ao jogo, é escrever o obvio. 
O papel da torcida é torcer. Torcer sempre. Jogo em casa exige presença.  Paixão exige presença.
Cobrar quando não está satisfeito também faz parte do 'ser-torcedor', a paixão, também, se verbaliza e se verbaliza sempre.  O silêncio é sinal de 'desapaixonamento'.  Só há uma  paixão que nunca acaba, e sendo assim nunca se troca por outra, é a paixão por um  Clube. 
Nenhum torcedor tem um ex-Clube. 
Vamos pro jogo! Torcer e verbalizar a nossa eterna paixão: O Avaí Futebol Clube.

domingo, 23 de agosto de 2015

Zona

Se a vinda do meia Camacho e do atacante Léo Gamalho traz qualidade para a meia cancha e o ataque, a defesa Avaiana ainda está carente.
Os gols tomados contra o Santos são a prova disso.
O primeiro gol diz tudo: bola alçada na área, os zagueiros Avaianos se complicam no lance e pra completar a lambança, Diego sai mal do gol e o Santos abriu o placar.
Os outros gols foram também erros cometidos pela falta de proteção a zaga e pela própria zaga. Com exceção do quinto que foi em decorrência de um pênalti inexistente marcado pela árbitro da partida. Difícil entender o Avaí estar jogando o brasileirão com a defesa que o colocou no quadrangular da morte no 'fortíssimo' campeonato catarinense. Defesa que comete erros primários e geralmente sem nenhuma cobertura. Goleiros com falhas bizarras. O Clube trouxe apenas um bom zagueiro para o Brasileiro: Emerson. Está na reserva. 

Se Adriano está mostrando um futebol razoável como substituto do Renan, Pablo e Tinga continuam os mesmos: muito suor (em alguns jogos) e nenhuma inspiração (em quase todos os jogos). Não são jogadores que se espera uma boa saída de bola; um passe primoroso; um lançamento certo e muito menos, aparecem como 'homem surpresa' na frente para chutar ao gol adversário com qualidade. Os volantes Avaianos são obsoletos e ultrapassados para o futebol que se joga hoje em dia (inclua-se também aqui Eduardo Neto, que atualmente está na reserva), com exceção de Renan, volante jovem que vinha apresentando um futebol moderno).
Camacho cria sozinho, Nino leva a bola ao ataque com sua velocidade em escapadas pela ala e agora, contratamos um centro avante que fez dois gols em um único jogo. Temos esse caras aí no momento. Incluindo Rômulo que também sabe jogar bola. 
Marrone, mesmo sem jogar a muito tempo, vinha bem na partida, mas é mais um que foi para o DM se juntar a tantos outros jogadores. 

Kleina está tendo problemas na escalação, de um tempo pra cá, devido a contusões  e isso é inegável, mas tem mostrado outra dificuldade desde o início do Brasileiro: até hoje não tem convicção na escalação do time e muito menos nas substituições.  
Por que está faltando convicção para esse profissional? 
Se está trabalhando com interferências que o afastam de suas convicções, como alguns acreditam, precisa retomar o comando sob pena de colocar seu lugar em cheque e ser demitido exatamente por quem sopra em seu ouvido o nome desse ou daquele jogador. 
Acredito que isso não está acontecendo no Avaí. Somos um Clube sério, dirigido por pessoas sérias. 
Se Kleina não conhece do 'riscado'  como eu penso que conheça, e o que lhe falta é convicção pessoal para escalar o time principal e ainda erra na leitura do jogo, não está sabendo ser técnico no Avaí porque não acredita nele mesmo ou nesse elenco.
Ele está perdido em pleno returno e nós estamos na zona.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Boas notícias do sul da Ilha

Foto: André Palma Ribeiro/Avaí Oficial

O atacante Léo Gamalho chegou, treinou e já pode  participar do jogo contra o Santos que abre o returno desse brasileirão.
É com muita alegria que vejo a chegada desse jogador. Acredito que o nosso Clube deve estar fazendo um grande esforço para contratar, diante do orçamento enxuto ao qual se propôs, na intenção de repor atletas lesionados. Infelizmente o DM Avaiano está lotado.
Uma resposta positiva do Clube e espero que  venha acompanhada de uma resposta positiva do jogador contratado, assim como de todos do elenco.
O returno está aí e nele precisamos mostrar foco e dedicação, raça e vontade em campo; comando e confiança do nosso técnico . O Avaí que esteve em campo contra o Fluminense e o Corinthians, é o Avaí que pode se fortalecer nesse campeonato para escapar de vez do rebaixamento.
A outra boa notícia é que o nosso ídolo Marquinhos Santos, que vem se dedicando totalmente no tratamento médico e aos trabalhos físicos para superar sua lesão, já treinou hoje e participou de meio tempo do coletivo; e que Rômulo, mais um joia vinda da nossa base, também está pronto para retornar aos gramados.
André Lima e Eltinho ainda não estão a disposição do Kleina. Fico na torcida pelo pronto retorno desses dois jogadores que em muito vão nos ajudar no returno.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Aniversário do Leão com lançamento do meu livro




Avaí lança programação oficial de aniversário:


O Avaí Futebol Clube, fundado em 1º de setembro de 1923, comemora no próximo mês 92 anos de glórias e títulos. E para festejar as conquistas, o clube mais vezes campeão de Santa Catarina, e de maior torcida no Estado, promove uma série de atividades.

A programação começa no dia 29 de agosto com o tradicional jogo envolvendo os sócios mirins. 92 jovens enfrentarão o time principal em uma partida no gramado da Ressacada, a partir das 11 horas.

No domingo (30), as festividades prosseguem com o Leão Gourmet, evento food truck, que levará uma série de comidas e lanches ao torcedores presentes na partida Avaí x Internacional que começa às 11 horas. A feira gastronômica começa antes do jogo e continua após a partida.

No dia 31 de agosto, começa a Campanha Sangue Azul, ação de doação de sangue que chega à décima edição. Até o dia 4 de setembro é possível participar da campanha no Hemosc.

Na terça-feira, dia 1º, o ponto alto da programação. Pela manhã, haverá queima de fogos na Ressacada, o momento de fé e o café da manhã com os funcionários.

De noite, a partir das 18h30, tem o lançamento do livro “Indomável Leão”, da torcedora Kátia de Paula, Em seguida, será aberta a Sessão Solene do Conselho Deliberativo que concederá a outorga da Medalha Saul Oliveira a uma personalidade com grandes serviços prestados ao clube.

No dia 11 de setembro, os atletas do elenco profissional fazem a tradicional visita às crianças do Hospital Infantil Joana de Gusmão. O horário ainda será confirmado.

A programação oficial segue até o final de setembro com o lançamento da terceira camisa de jogo.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 29 de agosto (Sábado)

11h – Jogo dos 92 sócios mirins (Ressacada)

Dia 30 de agosto (Domingo)

9h – Leão Gourmet (Food Truck)
11h – Avaí x Internacional
13h – Continuação do Leão Gourmet (Food Truck)

Dia 31 de agosto (Segunda-Feira)

9h – Início da 10ª Campanha Sangue Azul

Dia 1º de setembro (Terça-Feira)

8h – Queima de Fogos
8h15 – Momento de Fé
8h30 – Café da Manhã com os funcionários
18h30 – Lançamento do Livro Indomável Leão - A mística do 'faz coisa' – Kátia de Paula
19h – Sessão Solene do Conselho Deliberativo
19h30 – Entrega da Medalha Saul Oliveira
20h – Coquetel

Dia 2 de setembro (Quarta-Feira)

21h – Flamengo x Avaí

Dia 4 de setembro (Sexta-Feira)

9h – Último dia da 10ª Campanha Sangue Azul

Dia 6 de setembro (Domingo)

16h – Avaí x Coritiba

Dia 11 de setembro (Sexta-Feira)

Visita dos jogadores ao Hospital Infantil (Horário a definir)

2ª quinzena de setembro

Lançamento da terceira camisa de jogo

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Returno vem aí: solta o Leão!



O nosso Avaí se prepara para o início do returno.
Joga em São Paulo contra o Santos.
Com vários problemas de desfalques por lesões, ficamos na esperança de ter, quem sabe, o retorno do nosso camisa 10 (gostaria de ver Marquinhos jogando ao lado do Camacho) e de Anderson Lopes. André Lima, Rômulo, Eltinho e Everton Silva também estão no D.M e claro, torcemos por sua recuperação a tempo de estarem a disposição do Kleina.
São muitos desfalques para administrar. E claro, situações de jogo que o técnico precisa fazer ver a seus jogadores, os erros cometidos. 
O partida contra o Corinthians deixou claro que o Avaí tem capacidade para sair da situação perigosa em que se encontra paradoxalmente, o jogo contra a Ponte Preta mostrou um desequilíbrio, uma falta de ritmo desse mesmo Avaí. 
O time tem mostrado uma pegada e um foco quando enfrenta times qualificados, e uma 'frouxidão' quando enfrenta equipes próximas na tabela. 
Erros na defesa e gols perdidos são uma constante nos jogos do Leão.
Que o returno precisa ser melhor jogado, todos nós sabemos. 
Se repetir os 20 pontos ganhos no turno, não vamos nos livrar do rebaixamento.
Acho que precisamos, mesmo sabendo das dificuldades de caixa, contratar um goleiro e um centro avante. Em campo continuo defendendo a titularidade do zagueiro Emerson e claro, coerência na escalação e nas substituições. 
Kleina tem que mostrar suas convicções no returno, o tempo é agora!

domingo, 16 de agosto de 2015

Gol mal anulado e derrota Avaiana

Foto: Jamira Furlani/Avaí Oficial

Um primeiro tempo onde o Avaí saiu na frente do placar e que poderia ter feito mais gols, o Avaí tomou o empate aos 47 minutos, e no segundo tempo a virada do Corinthians.
Por lesão, ainda no primeiro tempo, perdemos André Lima artilheiro que havia feito o gol; depois perdemos Rômulo, também por lesão.
O empate permanecia no placar e as entradas de Conrado (?) e Eduardo Neto (?) que substituiu Adriano que novamente vinha jogando um bom futebol, mas saiu lesionado, não fizeram bem ao Avaí. Hugo que havia entrado no lugar do André se movimentou bem, mas novamente ficamos sem um homem de referência na área adversária e isso nos prejudicou muito. Camacho fez um bom jogo com ótima movimentação; Tinga, Pablo e Adriano voltaram a jogar bem na marcação com muita pegada e ajudando na saída para o ataque. 
Foi o Avaí quem marcou para desempatar, mas teve seu gol mal anulado pela bandeirinha que deu impedimento, que não houve, do zagueiro Jéci.
Novamente Luciano, que havia marcado o gol de empate do timão no primeiro tempo, recebeu novamente sozinho na entrada da área (sem nenhuma marcação) e desempatou o jogo com um chute bem colocado.
Cássio ainda fez uma defesa difícil e Tinga também teve chance de marcar, mas a bola bateu no travessão.
Onde estão os jogadores Roberto e Everton Silva que vinham entrando para fazer a ala direita com o Nino e renderam bem por ali?
Realmente o empate seria um resultado mais justo porque além de o Corinthians não ter jogado bem, houve um erro de arbitragem que nos prejudicou.
Na minha opinião novamente as mexidas em nada contribuíram para melhorar o desempenho Avaiano. Muito pelo contrário. Pergunto novamente: quais são os critérios para escalação e substituições no Avaí? 
Tá complicando!

sábado, 15 de agosto de 2015

O melhor de nós

Nosso Avaí tem um jogo difícil amanhã.
Todos estamos cansados de saber que na primeira divisão todo jogo é uma batalha, mas nem sempre sai vencedor o time com a 'folha' maior.
Para se conquistar um espaço entre os 20 do ano que vem é preciso jogar todos os jogos com sangue nos olhos. Pegada e vontade de vencer é a arma dos que lutam para ser sempre mais.
Tranquilidade e profissionais responsáveis é tudo que um bom técnico precisa para vencer jogos quando está no comando de um Clube com o porte do Avaí. 
Cada macaco no seu galho!
Clichê antigo, mas verdadeiro.
Que o nosso Avaí se respeite para se fazer respeitar, assim como a nossa torcida respeita o Clube e espera dele o seu melhor. 
Aceitamos não ser o melhor entre os 20, mas queremos ver o melhor de nós.
Falar das limitações do elenco, das derrotas e vitórias passadas não nos interessa agora.
Bola pra frente, Ressacada lotada e cada um fazendo o que lhe cabe fazer:
Nós torcendo; o Kleina comandando o time, os jogadores focados e o Clube sabendo sobre o trabalho de todos  e cobrando  postura ética de cada um dos seus profissionais e funcionários de dentro e de fora do campo.

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Que entre-safra!



Dizem que no Brasil todos são técnicos de futebol.
Engraçado!
Se somos tantos  a pergunta a se fazer é:  por que estamos  passando por uma entre-safra crônica nos homens que comandam o futebol dentro de campo?
Atrasados, defasados, imitadores da pior espécie e matadores de talentos, são vistos inventando táticas, escalando seus times de acordo com o adversário, enchendo o campo de volantes botocudos na vaga de meias criativos, pontas ousados e atacantes que sabem fazer gols. 
Vestiram a cartola dos cartolas.
Salvam-se poucos, pouquíssimos, desses homens que ficam fora da casamata fazendo um gestual dramático numa pseudo arte, que em nada qualifica o futebol brasileiro. Falsos protagonistas tomando o lugar dos verdadeiros artistas.
Os 'fora de campo' estenderam seus tentáculos na direção dos gramados e com suas 'verdinhas', decidem quem vai rolar a redonda no verde do gramado.
Um grito de alforria precisa ser dado pelos Clubes e junto com ele, uma revisão história de onde, pra quem e em que momento o futebol brasileiro perdeu sua identidade, sua coragem, sua arte e seu respeito. 
Ou os dirigente e os técnicos, funcionários do Clube, se reciclam após reconquistarem sua independência, ou a bola um dia vai se negar a rolar nos gramados do Brasil porque os estádios vão estar vazios e seus protagonistas, os jogadores, estarão jogando vôlei, tênis, basquete...